Monthly Archives: abril 2021

A busca pela imunidade.
      │     23 de abril de 2021   │     9:54  │  0

Um assunto muito recorrente hoje em dia é como devemos nos manter saudáveis diante de tantos desafios que o mundo atravessa. Ao começar essa reflexão, precisamos lembrar que dois fatores influenciam diretamente em toda essa situação: O que podemos controlar e o que foge completamente do nosso controle.
Outro ponto digno de reflexão é que doenças como o COVID-19 e DENGUE são propagadas em uma velocidade incrível, diante da falta de responsabilidade de muitas pessoas da nossa sociedade, que não seguem regras básicas em suas rotinas, como o uso correto da máscara e álcool em gel (para o caso do COVID-19) e evitar água parada sem tratamento (no caso da dengue).
Devemos cuidar bem da nossa imunidade diariamente, e por isso, costumo falar que a nossa saúde depende de uma tríade: sono, alimentação e atividade física.
– Sono: É rejuvenescedor. Diminui a produção de cortisol e adrenalina aliviando o stress; Melhora o humor e pele; Controle o apetite.
– Alimentação: Fortalece o sistema imunológico; Controla as taxas hormonais; Controla o peso corporal.
– Atividade física: Reduz o risco de pressão alta; Reduz e controla o diabetes; Produz hormônios do prazer que promovem bem-estar físico e mental.
Podemos ver que os três elementos caminham juntos, e entendendo essa importância, também fica claro como muitas vezes é desafiador manter esse equilíbrio.
Nos últimos anos ganhamos um aliado importante que veio para sustentar essa tríade.  Os médicos que cuidam da prevenção de doenças e metabolismo e que atuam nas áreas ortomoleculares e nutrologia. Esses médicos se preocupam com o corpo humano de forma geral, e não apenas com as “partes”. O objetivo dessas especialidades é fornecer quantidades necessárias de minerais e vitaminas, a ponto de melhorar os ciclos metabólicos e a busca por retardar o processo de envelhecimento.
Tudo em nossas vidas é rotina. As vezes, leva-se um tempo para colocarmos a tríade pessoal numa rota de sucesso. O importante é sempre insistir, pois isso será determinante para a nossa saúde. Vale salientar que não estou dizendo que se fizer isso você não irá ficar doente, mas sim,  conseguirá estar mais preparado para encarar qualquer doença ou vírus com mais força física e mental.

>Link  

5 mitos e verdades sobre malhar em jejum
      │     13 de abril de 2021   │     14:57  │  4

Não é todo mundo que gosta, mas malhar em jejum pode ser excelente, a depender do exercício escolhido e de quais são os objetivos – principalmente para quem já tem uma boa consciência corporal. Quem pratica, alega que se sente mais disposto, sente uma melhora no desempenho do treino e emagrece mais rápido. Mas será que tudo isso é verdade?

Os resultados vêm mais rápido quando se malha em jejum

Mito. Você pode até emagrecer mais rápido, já que o seu corpo irá usar a gordura como energia, mas essa troca não é muito recomendada, já que devido aos baixos níveis de glicogênio durante o exercício, você vai perder massa magra. E muito cuidado para não exagerar na intensidade e sentir tontura ou desmaiar enquanto malha.

Pode aumentar a compulsão alimentar depois do treino

Verdade. Se a alimentação não for bem equilibrada e planejada ao longo do dia, pode-se ter episódios de compulsão alimentar – e atrapalhar seus resultados à longo prazo. Portanto, quem estiver dando os primeiros passos agora e iniciando uma rotina saudável, espere um pouco para se exercitar em jejum.

Qualquer pessoa pode malhar em jejum

Mito. Grávidas, lactantes e pessoas com problemas de pressão arterial ou relacionados ao coração, não façam isso! Principalmente se não houver nenhum educador físico supervisionando.

Fazer aeróbios de estômago vazio melhora o condicionamento

Verdade. Estudos mostram que os exercícios de cardio quando executados em jejum, melhorar o VO2 máximo – que é a capacidade que o corpo tem de consumir oxigênio durante uma atividade física.

Posso malhar fazendo qualquer tipo de jejum

Mito. Recomenda-se ficar sem se alimentar antes de se exercitar somente de 06h a 08h – não mais que isso.

Não menos importante, faça suas escolhas sempre amparadas por profissionais que entendem do assunto, e sempre respeitando seus limites e objetivos.

>Link  

Postura durante os exercícios: porque precisamos ficar atentos?
      │     5 de abril de 2021   │     14:01  │  0

Prestar atenção e sempre corrigir a postura durante os exercícios físicos é mais do que somente para melhorar a execução: o seu corpo irá te agradecer. Mas infelizmente, esse é um dos erros que mais corrijo nas aulas. Inclusive, muitas das lesões causadas na academia, ocorrem devido à postura incorreta somada ao excesso de carga, e repetições.

Ou seja, quando o exercício é executado corretamente, acontece um equilíbrio entre os músculos e os ossos. Estes, protegem as estruturas que chamamos de suporte (ligamentos e tendões) e diminuem a sobrecarga, permitindo alcançar melhores resultados e atingir à máxima eficiência do movimento.

O que uma má postura pode causar?

Esse erro pode enfraquecer a musculatura mais profunda e estabilizadora, já que os músculos secundários são ativados indevidamente, resultando na inibição ou deficiência da ativação da musculatura que deveria ser ativada durante o exercício proposto.

Somando esse enfraquecimento, a uma carga excessiva, temos o aumento da fadiga muscular periférica. Ou seja, o corpo pode acabar realizando movimentos compensatórios ou mudar a trajetória natural do movimento, atrapalhando a eficácia na produção de força pelo músculo. Isso sem contar com as assimetrias e desequilíbrios de postura.

Outras consequências

Além das temidas lesões, uma má postura pode sobrecarregar articulações, ligamentos e tendões, aumentando o seu desgaste e podendo até originar uma osteoporose.

Sem contar que uma postura incorreta adotada por muito tempo, dá muito mais trabalho para ser corrigida, já que o cérebro está associando-a como correta. A depender da postura, ela pode também atrapalhar a circulação de ar nos pulmões e dificultar seu treino.

Uma boa dica para proteger a coluna é manter os músculos do abdômen sempre contraídos. Para quem não é acostumado, ou não sabe como fazer, tente direcionar o seu umbigo para a coluna. Cuidado também com a posição dos ombros: mantenha-os sempre alinhados.

Portanto, conte sempre com o auxílio de um profissional da educação física ao se exercitar. Isso vai te trazer mais confiança e precisão durante os movimentos.

>Link