Monthly Archives: julho 2022

É possível continuar treinando na gravidez?
   18 de julho de 2022   │     12:44  │  8

Gravidez não é doença, portanto, se a gestante tem autorização médica para dar continuidade aos exercícios físicos, o ideal é que o faça. A ideia que a gestante não deve fazer nenhum esforço, ficou para trás (e só se aplica em alguns casos). Manter-se em movimento faz parte da natureza humana, e essa necessidade também se aplica às mulheres que estão gerando uma nova vida.

Para além das necessidades biológicas, muitos são os benefícios de continuar ativa. Alguns deles são:

Diminui os riscos de complicações

Por auxiliarem no controle de peso desse período, as chances da grávida desenvolver pré-eclâmpsia ou diabetes gestacional diminuem. Além disso, segundo a diretriz que guia as atividades físicas para gestantes, as chances da criança nascer acima do tamanho ideal caem 39% quando a mãe pratica exercícios físicos.

Melhora consequências normais da gravidez

Os exercícios físicos diminuem as câimbras, reduzem o desconforto intestinal – e até ajudam a regular o intestino, diminuem as dores na lombar e melhora a postura corporal. Como também reduz o inchaço e aumenta o controle da respiração.

Torna a recuperação pós-parto mais rápida

Devido ao aumento da elasticidade e aos estímulos que a atividade física proporciona, as chances de um parto normal bem sucedido acontecerem aumentam. Mas independentemente da via de parto, os exercícios aumentam a resistência física e auxilia na adaptação do corpo após o parto.

Mesmo com tantos benefícios e indicações, é necessário que a gestante use do bom senso e tenha cautela na hora de se exercitar. O ideal é que ela seja acompanhada a todo momento por um profissional de educação física  para que possa auxilia-la melhor no momento da atividade. Exercícios de baixo impacto como caminhada, bicicleta ergométrica (até o segundo trimestre), musculação, pilates e natação são os mais indicados.

Se por ventura a gestante apresentar falta de ar que não melhora com repouso, contrações regulares e dolorosas, tontura e sangramento ou corrimento vaginal ou dor no peito, é hora de parar. Em dias ou locais muito quentes, é bom evitar exercícios para não desidratar e não levar a nenhum desses sintomas.

Quando à escolha do exercício, nenhum é melhor ou pior que o outro. A necessidade deve ser avaliada em conjunto com o obstetra e também, deve ser levado em consideração o que a gestante gosta de fazer.

Por que você não deveria parar de treinar no inverno?
   4 de julho de 2022   │     12:40  │  6

Os meses passam, as estações mudam e chega o inverno – querido por uns, e detestado por outros. Embora em Maceió o frio não seja tão intenso, é impossível não perceber quando ele chega, já que sempre é acompanhado de muita chuva e o sol parece ficar menos por aqui. Não por coincidência, é justamente nesta época onde as pessoas faltam mais aos treinos – isso quando não abandonam de vez.

É quase desnecessário dizer que quem mais sofre com essa atitude é o corpo, já que o exercício físico vai muito além de simplesmente emagrecer ou hipertrofiar. O organismo fica mais flexível, funcional e diminui as chances de desenvolver doenças crônicas como hipertensão e diabetes.

Agora imagine o impacto causado no corpo se ele para de receber esse estímulo do dia para a noite. Em uma semana, você já se sente mais fraco. Um mês depois, você já perde muito da capacidade respiratória e muscular que conquistou. Então se o motivo é deixar de treinar só porque o inverno chegou, lamento informar que seu corpo irá sentir esses impactos. E se eu ainda não te convenci, aqui vão mais alguns motivos para você não deixar de treinar no inverno:

Você gasta mais calorias

Sim, é verdade. Para manter a temperatura estável e produzir mais calor, o corpo gasta mais calorias. Portanto, se o esforço é maior, a recompensa também é e você pode perder até 30% mais calorias do que no verão.

Sua imunidade melhora

Quer evitar pegar uma gripe ou resfriado neste inverno? Esteja em dia com os treinos. O exercício físico melhora consideravelmente a imunidade, então mesmo que esteja frio, é melhor se movimentar.

Sono de qualidade

Se você gasta mais energia durante o dia, adormecer a noite fica mais fácil. Seu sono fica mais profundo e de qualidade. Consequentemente, você ficará mais produtivo e disposto no dia seguinte.

Você melhora sua performance

Essa é principalmente para os que não abandonam os treinos: sua performance vai melhorar. Se no verão, devido ao calor, você transpira muito e logo se cansa, no inverno acontece exatamente o oposto. É como se “sobrasse” mais energia para gastar nos treinos mais intensos, portanto, você pode até se sentir até mais motivado a continuar quando notar essa diferença.